Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Desde que fiquei cadeirante

(UM PESO NA CONSCIÊNCIA)

Imagem
Desde que fiquei cadeirante, há dez anos, me questiono se era do tipo de pessoa que, por motivos diversos, desrespeitava os deficientes sejam eles físicos, auditivos, visuais ou mentais. A resposta sempre me vem rápido: NÃO. Nunca fiz nada das coisas que hoje eu abomino por estar do outro lado, o do deficiente. Mas será que não fiz “nem por um minutinho”? Noutro dia, tomei um lanche com companhia agradável no shopping Eldorado e pedi para irmos ao banheiro pois já estava um pouco apertada. Chegando no banheiro de deficientes (que também é fraldário), percebi a porta trancada e, mesmo apertada, resolvi esperar. “Se sair alguma pessoa andando daí, vou ficar muito puta!”, disse. Bati na porta e ninguém respondeu. Alguns minutos depois, sai um jovem de uns vinte e poucos anos andando, todo bonitinho. Nossa, que falta de respeito! Fiquei indignada e falei alto: “VOCÊ ESTÁ DE BRINCADEIRA COM A MINHA CARA NÉ?” Ele, então, se explicou. Blá, blá, blá… Não ouvi, estava mesmo apertada e entrei rap…